Secretaria do Meio Ambiente e Recursos Hídricos dá dicas de ações sustentáveis para preservação ambiental

O hábito de práticas sustentáveis pode preservar os recursos naturais, manter o equilíbrio ecológico e contribuir com a diminuição dos impactos ambientais. Atitudes como o plantio de mudas e a economia de água são exemplos simples, mas que representam grandes colaborações ao nosso planeta.

Durante todo o mês de junho, em razão do Dia Mundial do Meio Ambiente, a Secretaria de Estado do Meio Ambiente e Recursos Hídricos (Semarh) tem apresentado dicas de sustentabilidade por meio de políticas ambientais desenvolvidas pelo órgão nas redes sociais e no site institucional, além dos canais de comunicação direta, como WhatsApp e e-mail para quem realizou cadastro. Quem desejar fazer parte da lista de transmissão da Semarh, deve enviar o contato pelo e-mail: meioambiente@secom.to.gov.br

Leia Mais…

Plantio de mudas

O escritor e jornalista Zacarias Martins de 62 anos, morador de Gurupi, realiza o plantio de mudas frutíferas durante suas caminhadas diárias nas áreas públicas, como as de domínio da união que seguem junto à rodovia BR-153. A atitude começou quando ele percebeu o mau aproveitamento dos trechos em que passava e foi influenciado pela história de um viajante que jogava sementes pela janela do carro.

“Comecei só com sementes, mas passei a ganhar mudas dos meus amigos e as planto demarcando o espaço com estacas e pedras para evitar que sejam roçadas, mas infelizmente ainda acontece pelos operários responsáveis de manutenção da área”, ressalta o escritor.

O serviço é voluntário e independente, o jornalista afirma nunca ter tido uma equipe e nem se importar com isso, tratando apenas de uma iniciativa parte de sua rotina. “Em menos de um ano, acredito que já plantei cerca de 800 mudas sozinho, além de espalhar sementes de árvores nativas em áreas degradadas quando viajo para outras localidades, pois sempre ando com um pacote de sementes no bolso”, complementa.

Diante da estação de seca no Estado e do isolamento social, Zacarias Martins conta que seu trabalho com o plantio está parado, mas carrega durante suas caminhadas sempre uma garrafa d’água para regar as mudas, apesar de já ter observado algumas secarem.

Plantio é voluntário e independente, o jornalista afirma nunca ter tido uma equipe – Vinícius Martins/Governo do Tocantins
‹×

Economia de água

A dona de casa Andrea Ferreira pratica a reutilização de água da máquina de lavar roupa há pouco mais de dois anos e conta como isso beneficiou na sua economia e na praticidade.

“Percebi uma economia em torno de R$ 30 ou R$ 40 na minha conta de água, considerada bem significativa em relação ao valor total aqui de casa”, destaca a dona de casa. Ela relata que a ideia surgiu a partir do gasto mensal, mas que manteve o hábito devido à percepção de sustentabilidade causada.

Ainda segundo Andrea Ferreira, “reutilizo a água para limpar a casa, regar o quintal por causa da poeira e lavar as áreas, que por sinal apresentava o maior gasto. Durante a época de chuva, não é tão necessário, já que o quintal fica encharcado, mas no período de seca estou sempre reutilizando”.

A água que sai da máquina de lavar roupa pode ser aproveitada direcionando o cano de despejo da máquina para um balde. A cada ciclo de uma máquina de 5 kg, são gastos 145 litros e esse reaproveitamento gera uma economia de água suficiente para reduzir em 5% o consumo mensal de água de uma casa. 

Fonte: *Luíza Caetano/Fotos:Fernando Alves/Secom/TO

(*Estagiária sob supervisão de Thuanny Vieira)

Edição: Thâmara Cruvinel – Revisão: Marynne Juliate

Categorias

http://cerradopost.com/blogkonjuntura/

Redes Sociais!

Assinar!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Show Buttons
Hide Buttons