E-commerce fatura em junho mais de R$ 670 milhões no Brasil

Os dados são da Receita Federal que através de indicadores de notas eletrônicas, apontou um aumento nas vendas pela internet a partir do mês de março, quando iniciaram as restrições no comércio presencial por conta da pandemia da covid-19. No país, junho teve R$ 670 milhões em vendas eletrônicas e obteve o melhor desempenho entre os meses de 2020.

Se comparado ao ano passado, a média diária de vendas eletrônicas cresceu 20% em março, 17% em abril, 37% em maio e 73% em junho. Para o auditor Aloisio Flávio Ferreira de Almeida, assessor especial da Receita Federal, dados sinalizam melhora da atividade. “Precisamos entender que pelo menos grandes empresas, compras públicas e comércio eletrônico estão tendo um comportamento positivo”, destacou o auditor.

O comportamento do consumidor mudou com a chegada da covid-19. Por causa do isolamento social, muitos brasileiros passaram a adquirir produtos pela internet, principalmente nos grandes centros. Também mudou o perfil do empreendedor e pequenos empresários, que se viram obrigados a adotar estratégias de vendas online para não perder clientes.

Leia Mais…

Marketplace

Marketplace é uma plataforma, mediada por uma empresa, em que vários fornecedores se inscrevem e vendem seus produtos. A pandemia fez muitos projetos de criação das plataformas digitais saírem do papel e ganharem espaço no mercado, como alternativa para muitos empresários que nunca investirem em vendas online.

Diferente do e-commerce, o Marketplace traz a comodidade ao empresário por oferecer quase tudo pronto para as vendas. Por isso, o gasto inicial e os custos ao longo da operação são um pouco maiores. Esses custos envolvem, por exemplo: estoque inicial, plataforma (e sua mensalidade), gateway de pagamentos, segurança da informação, soluções de pagamento, ERP (e também suas mensalidades), custos de operação e logística, capital de giro (para vendas a prazo), recursos humanos, entre outros.

Araguaína

Os empresários de Araguaína também tiveram que correr contra o tempo para se adequarem à nova realidade imposta pela pandemia. E uma das iniciativas para ajudar o comércio com as vendas online foi a criação do “Compra Logo”, uma plataforma criada pela Rensoftware em parceria com Sebrae-TO e Associação Comercial e Industrial de Araguaína (Aciara). Atualmente, o Compra Logo reúne 35 empresas de Araguaína em diferentes segmentos, permitindo ao consumidor encontrar num só local uma variedade de lojas.

“Estamos falando do futuro das vendas e o comerciante precisa ver o digital como uma plataforma a mais de venda e não como uma concorrente da venda presencial. As vendas com os clientes dentro das lojas vão continuar acontecendo, mas existe um público que vai preferir comprar online e as empresas precisam alcançar esse público”, destacou Renye Costa, CEO Founder e diretor geral da Rensoftware.

A proposta do “Compra Logo” agora é trazer esse público para comprar dentro da própria cidade, com uma entrega mais rápida, com opções de pagamento online, que é uma comodidade a mais, na entrega ou retirada do produto na loja. “Como esse público já existe e inclusive, aumentou com esse período de quarentena, os lojistas viram um grande potencial e estão aderindo à plataforma. Temos uma grande preocupação em respeitar o ritmo de cada loja e fornecer ferramentas para facilitar a adesão”, ressaltou Renye.

O fluxo de visitações no Compra Logo já chegou a mais de mil visitas por dia. A efetivação da venda depende de fatores como a oferta de produtos por parte das lojas, promoções para renovar o estoque e a entrega grátis como meio de estimular o consumo. No período de 16 de junho a 17 de julho de 2020, o “Compra Logo” registrou 129.621 de acessos na página.

Delivery

Outro segmento que se fortaleceu muito com a pandemia foi o Delivery, classificado como “serviço essencial” pelas medidas de enfrentamento à covid-19. Os aplicativos e startups de entrega registraram aumento no faturamento e a expansão de seus negócios.

Em Araguaína, quem está com o mercado aquecido, inclusive com aumento da oferta de empregos é a empresa Tonolucro. Com apenas dois anos instalada em Araguaína, o empreendimento viu o número de entregadores saltar de 40 para 76, após a pandemia. “A gente continua realizando novos treinamentos para que esse time possa crescer mais ainda”, ressaltou Leia Oliveira, Diretora Regional do Tonolucro.

Durante o isolamento social, o Tonolucro registrou 130% a mais nas vendas do que o mesmo período do ano passado. Só no mês de maio foram 65 mil entregas feitas pelo aplicativo. “Embora seja um número bastante elevado e satisfatório, é um número em ascensão que demanda um esforço de planejamento e execução constante para atender com qualidade os anseios dos nossos consumidores e estabelecimentos parceiros”, comemorou Leia.

Fonte: Ascom/Aciara

Categorias

http://cerradopost.com/blogkonjuntura/

Redes Sociais!

Assinar!

Share On Linkedin

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Show Buttons
Hide Buttons