A atual proposta da reforma da previdência irá prejudicar os mais pobres e beneficiar as grandes seguradoras.

Um dos temas mais polêmicos na classe política hoje é a Reforma da Previdência. O atual presidente Michel Temer tentou por várias vezes aprová-la no Congresso mas ainda não obteve exito. Se ela não for votada ainda este ano, caberá aos novos deputados federais e aos novos senadores da Republica a sua aprovação.

Uma das bandeiras do advogado e ex-conselheiro da OAB Tocantins, candidato Célio Moura (PT),  à Câmara Federal pela Coligação “Frente Alternativa 1” no Tocantins,  é lutar para que a Reforma da Previdência , defendida por Temer não seja aceita pelo Congresso Nacional  no ano que vem, da forma que está proposta. Célio diz que a Reforma deve ser feita uma vez que o país cresce demograficamente, mas é preciso uma revisão no que está sendo  proposto.

“É preciso ter uma atenção maior  com os  pequenos e não com os grandes assalariados, é preciso que a pensão  continuada de  pessoas com deficiência física  seja garantida,. Defenderemos a  aposentadoria do trabalhador rural aos 60 e não aos 65 como a atual reforma propõe  .Os próximos deputados eleitos para esse  novo mandato, terão uma responsabilidade muito grande; eles   não podem aceitar  essa reforma da Previdência  que visa apenas beneficiar as grandes seguradoras e os grandes  bancos” É fundamental  dar uma atenção maior a uma Reforma que venha beneficiar a todos,  frisou o candidato.

“Nesta eleição, o eleitor   terá opção de debater com seu candidato esta importante matéria para construir juntos uma proposta que venha atender melhor a todos”, disse Célio Moura.

PERFIL:  Célio Alves de  Moura, tem 65 anos, é casado, pai de 5 filhos,  é advogado, nascido em Arapuá-MG. atuando profissionalmente no estado ( quando ainda era Goiás) desde 1978.  Em sua trajetória profissional  fundou o Sindicato dos Comerciários do Tocantins, ajudou a fundar várias Associações de bairros no estado, foi presidente da Associação Tocantinense dos advogados trabalhistas, ajudou fundar  a OAB sub secção de Araguaína, onde foi presidente e por último atuou como Conselheiro estadual da OAB.

Share On Linkedin

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Show Buttons
Hide Buttons