Povo indígena Xambioá/Karajá, a nação imiscuída com o branco, que pena!

Os Xambioá/Karajá é um povo descendente dos Timbiras, que por sua vez vieram dos povos do sul do maranhão Ramkokamekra-canela, este, originou seus parentes mais antigos Krahô…

Diz-se que as comunidades indígenas de toda essa vasta região Araguaia-Tocantins foram formadas devido a perseguição e matança dos ferozes portugueses quando invadiram as suas terras no norte do país…Estes coitados sem nenhum preparo militar, não conseguiram enfrentar testa a testa aqueles Europeus ferozes descendentes de Tubal, filho de Jáfé, filho de Noé.(essa é a verdade escondida há séculos).

Para esconderam a matança (mais 5 mlhões) dos agora denominados “índios”,pasmem!, eles tentaram destruir toda a sua história de preservação da natureza dos indígenas na América do Sul. Estes monstros templários…(digo, os filhos da besta portuguesa, os bárbaros  provenientes dos Suevos) Contaram outra história de carochinha  para as nossas criancinhas inocentes (que maldade, hein!). Eu mesmo achava quando menino que essa turma indígena eram um bando de preguiçosos, pois não conhecia a sua cultura de paz e preservação da natureza (que mico!)  a qual amigos leitores, é essencial para o equilíbrio do meio ambiente.

Infelizmente a pressão dos latifundiários da região os quais são destruidores da natureza, vem perseguindo há séculos os povos indígenas das plagas tocantinenses, assim como de toda esta vasta região dos filhos dos Timbiras, filhos de José (bom!, isso é outra história que temos que passar a limpo doravante) Pois que, o próprio  jesuíta padre Antônio Viera reconheceu estas nações como descendentes semitas em seu vasto escritos…Isso, eles escondem de você, certamente, o SISTEMA é muito esperto para distorcer os fatos. Conheça mais um pouco sobre o povo Xambioá/Karajá, nossos vizinhos do Araguaia.

LEIA TAMBÉM: Aspectos históricosdo povo Xambioá – Jornal do Tocantins

POVO INDÍGENA XAMBIOÁ/KARAJÁ

Território Xambioá/Karajá

HISTÓRIA

O povo Xabioá/Karajá sofre pressão de não indígenas, que realizam atividades ilegais de pesca e caça.Colônia de pescadores interferem na área indígena com impacto sobre as tartarugas na época da desova. Os indígenas demandam parceria para construir um”acordo de pesca”. A caça ilegal é realizada por não indígenas com maior intensidade entre julho e setembro.

Há previsão de construção da UHES ta. Isabel, situação que se refletirá negativamente sobre a T.I. que fica às margens do rio Tocantins, local onde é realizada agricultura tradicional dos Karajá. As propriedades vizinhas, não conservam os 30% de vegetação nativa prevista no Código Florestal como Reserva Legal, havendo, inclusive, casos de desmatamento de Áreas de Proteção Permanente. Há constante invasão de gado,pertencentes à fazendeiros vizinhos, no interior da T.I.

A T.I. Xambioá faz limite com trecho relativamente piscoso do Rio Araguaia, possuindo alguns córregos sazonais em seu interior. A maior parte de seu território é composto por vegetação nativa, muito alterada, pela retirada seletiva de madeira pelos próprios indígenas, fato que levou muitas espécies, como o mogno, a processo de extinção na Terra Indígena.

Os incêndios florestais caracterizam outro problema ambiental. Nos últimos dois anos ocorreram incêndios na Terra Indígena, devido a queima descontrolada para a renovação de pastagem. Não se tem uma solução adequada para os resíduos sólidos, sendo estes queimados nos quintais das moradias. A prefeitura disponibilizou tonéis esacolas para a coleta seletiva, mas nunca disponibilizou veículo para o recolhimento dos mesmos. Há desmatamento nas margens do rio Araguaia e na época de chuvas ocorre assoreamento. Se faz necessário um plano de reflorestamento eprevenção ao fogo.

Somente alguns anciãos dominam a língua Karajá Iny Rybé, havendo um projeto de revitalização da cultura. Praticam a Festa do Peixe. Cada aldeia possui um cacique, que recebe auxílio da prefeitura para exercer papel de representante indígena no município. Grande parte dos indígenas recebe algum tipo de benefício ou salário, já que, muitos são funcionários públicos. A alimentação principal é composta por peixe e farinha de puba. Também alimentam-se de tartaruga da Amazônia, arroz e feijão,além de alimentos industrializados.

Os indígenas apreciam muito a carne de queixada, animal que sofre um declínio populacional devido a caça.Também realizam a caça da anta. Poucos cultivam a tradição da roça de toco, queé inviabilizada pela população de catetos. Há um posto de saúde na aldeia Kurehê e dois agentes de saúde. Todas as moradias possuem energia elétrica, água de poço artesiano, e o saneamento é feito por fossa. Os Karajá de Xambioásão um dos povos que mais possui estudantes universitários no estado do Tocantins. Colaborou: http://cggamgati.funai.gov.br/

Posts Recentes

Categorias

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Show Buttons
Hide Buttons