Pesquisas mostram possibilidade de Kátia Abreu alcançar a vice-presidência da república

por Wesely Silas

A senadora tocantinense, Kátia Abreu (PSD), tem tomado mais destaque nas pautas da grande imprensa brasileira do que na mídia do estado em que ela se projetou na política. Nesta terça-feira, 11, a senadora que é candidata a vice-presidente na chapa de Ciro Gomes (PDT), comemora os resultados do segundo lugar na pesquisas eleitoral juntamente com a queda da rejeição e a decisão do STF em arquivar investigações contra ela que pediu o arquivamento do caso devido a falta de comprovação de informações denúncias de Caixa 2 feita por delatores da Odebrecht no valor de R$ 500 mil em que ela era investigada junto seu esposo, o engenheiro Moisés Pinto Gomes.

Depois de conseguir alcançar a presidência da Confederação Brasileira da Agricultura e o Ministério da Agricultura, a senadora Kátia Abreu festejou nesta terça-feira, 11, o arquivamento de um inquérito pelo STF em que o relator, ministro Gilmar Mendes chegou a afirmar que os argumentos contra a senadora seriam frágeis para continuar a investigação e os ministros Dias Toffoli e Ricardo Lewandowski o acompanharam.

“O que espanta nesse caso é que um ano e meio não se encontrou nada contra a senadora e candidata a vice-presidente da República. Não é possível que qualquer cidadão seja submetido a uma investigação sem prazo. Isso é uma tortura psicológica, inadmissível no estado democrático de direito”, disse Lewandowski ao votar.

No entanto, aqui no Tocantins, enquanto pouco se discute a possibilidade da senadora Kátia Abreu (PDT) chegar a ser vice-presidente do Brasil, ela continua sendo destaque na mídia nacional e presente nas sabatinas dos principais veículos de comunicação do país que estão ouvindo as propostas do candidatos a presidente da república e seus vices, como aconteceu na Globo News no início deste mês em que a senadora e a jornalista Mirian Leitão protagonizaram um debate sobre meio ambiente x produtores rurais com grande repercussão nas redes socais e imprensa nacional.

Como se não bastasse o ambiente político raivoso que o Brasil enfrenta, no Tocantins muitos ainda não querem enxergar a possibilidade de ver Kátia Abreu romper mais uma barreira e quebrar paradigmas. Tudo isso poderá acontecer poucos meses depois dela perder a eleição suplementar ao governo do Tocantins; mas, ela poderá mais uma vez virar a mesa num futuro próximo e se tornar a liderança mais assediada em Brasília pelos políticos tocantinenses que hoje disputam as eleições. Para isso, as pesquisas indicam a possibilidade dela chegar a vice-presidência, numa disputa em que o candidato a presidência da república, Ciro Gomes (PDT) passou a ocupar a segunda posição, conforme mostrou a pesquisa do IBOPE de hoje, com  11% das intenções de votos e com pouca rejeição (17%) quando se compara com os principais nomes que aparecem e poderá concorrer o segundo turno com  Jair Bolsonaro (PSL) que hoje tem 26% das intenções de votos, mas com 41% de rejeição. O IBOPE também simulou o segundo turno e deu empate técnico, num cenário em que Bolsonaro poderá ter 37% e Ciro alcançaria 40%, em uma disputa direta.

A pesquisa foi contratada por IBOPE Inteligência Pesquisa e Consultoria LTDA e está registrada no Tribunal Superior Eleitoral sob o protocolo BR05221/2018. (do: http://www.atitudeto.com.br)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Show Buttons
Hide Buttons