Sexta cultural promove interação, diversão, cultura e oportunidades na Praça dos Girassóis

A primeira temporada da Sexta cultural de 2019 chega na sua 5ª edição com uma programação diversificada de atrações. O evento ocorreu nesta sexta-feira, 18, e trouxe lançamento de disco, gravação de clipe, espetáculo circense e dança de rua, além da presença do público cativo que prestigiou o evento numa noite especial, no Memorial Coluna Prestes, na Praça do Girassóis, em Palmas.

Shows

A primeira atração da noite ficou por conta do cantor tocantinense Querenhapuque Di Sampaio. Na ocasião, o artista lançou seu primeiro disco, intitulado Iara, que exalta o folclore brasileiro, a exemplo de boi-bumbá, súcia, maracatu, congada, catira, dentre outros. “Este disco tem como propósito valorizar a cultura do nosso Estado e de outras regiões do país. O espaço foi fundamental para divulgar meu trabalho. É um sonho realizado, agradeço aos organizadores do projeto pela iniciativa e oportunidade”, enfatizou.

Em seguida, o grupo Pedra de Fogo, de Araguaína, no mercado há 40 anos, se apresentou no palco da Sexta Cultural, trazendo muito forro pé de serra, além de canções de grandes nomes da música brasileira, como Luiz Gonzaga, Dominguinhos, Elba Ramalho e músicas autorais como Forró e alegria.

“A Sexta Cultural é um resgate do movimento artístico do Tocantins, tendo um espaço público para mostrar nossa arte, incentivando novas gerações com a formação de público. O governo tem um papel fundamental nesse processo”, frisou o vocalista do grupo, Chiquinho Chocolate.

O historiador, jornalista e músico, Nilo Alves, com mais de 30 anos de carreira musical, com seu estilo eclético e próprio de cantar, fez um show musicalizando poemas de autores consagrados da literatura como: Cecília Meireles, Fernando Pessoa e Florbela Espanca. O artista também interpretou canções de João Bosco, Milton Nascimento e músicas autorais, que fizeram parte do repertório do clipe gravado durante a apresentação do artista.

A programação desta edição da Sexta-Cultural foi encerrada com o show de Toninho Borges, que animou o público com uma mistura de forró, ciranda, clássico da MPB e até marchinhas de carnaval.

Oportunidades

A Sexta Cultural também contempla os artesãos e empreendedores individuais, oferecendo oportunidade de divulgar e comercializar seus produtos, a exemplo de artigos de decoração e moda, confeccionados em crochê. No espaço reservado para o comércio, havia também peças de madeira, tecido, sementes, e artesanato da cultura indígena.

Para a artesã Ana Letícia, que faz crochê desde os oito anos de idade, a participação na Sexta Cultural é importante para resgatar e divulgar a arte por meio do crochê. “Esse espaço concentra um grande número de pessoas, e é muito bom para que os artesãos exibam e comercializem seus produtos”, destacou.

A vendedora de espetinhos Célia Brito, que há dois anos trabalha com espetinhos, comemorou o sucesso nas vendas. “Estava ansiosa para participar desse evento, pois sabia que iria obter bons resultados com a venda dos meus espetinhos. Já tive que repor o estoque, pois vendi rapidamente o que trouxe. Esse trabalho extra foi muito importante para complementar minha renda”, comemora.

Público

‘’Uma programação secional. Uma excelente iniciativa do Governo do Estado, que valoriza os artistas regionais, além de propor o acesso da população, de forma gratuita, à cultura regional”, avaliou o casal Zenil e Érica Drummond.

A advogada Eliane Grossmann, e a enfermeira Kelly Martins, compartilharam com os filhos momentos de lazer e descontração de toda a programação que contemplou adultos e as crianças. “Esse momento é fantástico, e oferece oportunidade de ouvir músicas de boa qualidade, além de atrações circenses e brinquedos para divertir as crianças. Excelente iniciativa.”, considerou Grossmann.

Projeto

O projeto Sexta Cultural é uma iniciativa do Instituto Cidadania Amazônia, e conta com apoio do Governo do Estado, por meio da Agência de Desenvolvimento do Turismo, Cultura e Economia Criativa (Adetuc), via emenda parlamentar da deputada estadual Claudia Lelis.

O presidente da Adetuc, Tom Lyra, enfatizou a importância do evento para a cultura do Estado, que é valorizada pelo governador Mauro Carlesse. “Essa ação só [é possível graças ao empenho do Governador, parlamentares e dos parceiros. A Sexta Cultural se consagra como um evento popular, que fortalece e valoriza os segmentos artístico-culturais, por meio de uma ação pública. Além disso, promove, afirma e fomenta a arte tocantinense e a economia criativa, gerando oportunidades para artesãos e empreendedores individuais”, ressaltou.

Fonte: Wladimir Machado/Secom-TO.

Legendas:

91-Mistura de ritmos animam público na 5ª edição da Sexta Cultura / Wladimir Machado/Secom-TO.

-2-Espetáculo Malabalux da Cia Os Kaco encantou o público, com malabares e manipulação de objetos com fogo


Posts recentes

Categorias

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Show Buttons
Hide Buttons