Célio Moura consultou as bases pra definir suas emendas

O deputado federal Célio Moura destinou suas emendas orçamentárias paras as comunidades mais carentes do Tocantins, que serão beneficiadas com obras de infra-estrutura e saneamento básico. As verbas serão aplicadas em cisternas e abertura de poços artesianos. No período da seca, as populações tocantinenses da zona rural e das cidades mais afastadas do centro sofrem com a falta d´água.

Célio promoveu encontros com lideranças das comunidades e, durante dois dias, debateu com elas as prioridades da população. O que emergiu dos debates é que o prioritário mesmo é a solução para o problema da falta d´água durante a estiagem. Assim, o deputado atende a demanda da população pobre, diretamente, sem intermediários.

O deputado petista resistiu aos apelos sedutores do poder, sempre de olho nas verbas orçamentárias. Célio se mantém-se fiel a sua base.oposicionista. “Nunca nem entrei naquele palácio”, constuma afirmar, referindo-se ao Palácio Araguaia, sede administrativa do Executivo Estadual.

Enquanto isso, em Brasília, Célio vai se sentindo cada vez mais à vontade na Câmara dos Deputados. Assíduo à tribuna e às comissões, Célio já recebeu elogios de Gleisi Hoffman, a presidente nacional do PT. Com a sua desenvoltura, com a sua eloquência na tribuna, o deputado tocantinense vai entrando para o chamado alto clero, aquele grupo de parlamentares que realmente conduz os trabalhos na Casa e influenciam as decisões.

Além da luta contra a reforma da previdência, o desmonte do sistema legal de proteção ao trabalhador assalariado e outras pautas da agenda neo-liberal, Célio se dedica ainda aos temas ecológicos. A destruição da mata nativa da amazônia e do cerrado é uma tragédia que pode e deve ser evitada.

As recentes queimadas na Amazônia chocaram o mundo e deixaram o Brasil perplexo. Segundo Célio, as queimadas são consequências do desmatamento desenfreado efetuado por grileiros de terras devolutas e por fazendeiros piratas.

“Várias entidades ligadas ao agro-negócio vem afirmando, com base em estudos, que o Brasil não precisa mais desmatar nem um palmo de chão para iniciar lavoura nova, pasto novo; com as áreas agricultáveis que temos, podemos até dobrar a nossa produção com o emprego de novas técnicas de plantio e de manejo do gado”, observa.

Vai daí que, segundo Célio, o desmatamento e, por consequência as queimadas, são economicamente supérfluas, além de danosas ao meio ambiente.

Neste sentido, a bandeira pelo desmatamento zero precisa ser levantada, É preciso, diz Célio, proibir o desmatamento de áreas ainda intocadas da amazônia e do Cerrado, e criar condições de desenvolvimento da economia baseada na coleta de produtos naturais.

Outra preocupação de Célio é o descontrole da dívida pública depois que Temer assumiu o poder. “A política monetária do Banco Central é a principal causa da crise econômica nacional, e determina todas as políticas do governo federal, cuja meta, em última análise, é poupar recursos para pagar os juros da dívida interna, onerada por elevados esses juros”, afirma. “O sistema da dívida é uma sofisticado mecanismo de transferência de renda do setor produtivo para os bancos, afim de realimentar a especulação financeira”.

O resultado dessas políticas de ajuste fiscal podem ser vistos no Equador, no chile e na argentina. “O povo latino americano não suporta mais tanta miséria produzida pelas políticas neoliberais; por isso, o povo do Equador e do Chile estão nas ruas, em guerra contra seus governos, e, na argentina, depois do fiasco da gestão de Macri, o peronismo volta ao poder através de uma eleição consagradora”, diz.As políticas de Bolsonaro e de Guedes acabarão produzindo no Brasil o mesmo efeito. “Se não conseguirmos deter o avanço do reacionarismo, e do entreguismo, a revolta popular no Brasil será apenas uma questão de tempo”, afirma o deputado.

Célio tem sido aclamado por todo o povo tocantinense em sua atuação em favor dos trabalhadores, e inclusivo nos Estados Unidos (EUA). uma grande quantidade de novos admiradores estão seguindo e apoiando o mandato do deputado federal Célio Moura.

Fonte: Agência JPA
POR Helvécio Cardoso
Correspondente/Goiânia

Posts recentes

Categorias

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Show Buttons
Hide Buttons