Reunião discute medidas de segurança sanitária para feiras livres em Araguaína

Os locais terão maior espaço entre uma barraca e outra, além da recomendação do uso de máscaras, luvas e álcool em gel para evitar a disseminação do coronavírus

As novas medidas são para garantir o funcionamento das feiras e do Mercado Municipal, sem risco à saúde dos comerciantes e dos visitantes

Uma reunião realizada pela Prefeitura de Araguaína com feirantes locais discutiu nesta quinta-feira, 19, as novas orientações para o funcionamento das feiras livres da cidade já para este fim de semana, dias 21 e 22. Uma comissão foi formada com as secretarias do Desenvolvimento Econômico e Meio Ambiente e Assistência Social, Departamento Municipal de Posturas e Edificações (Demupe), Vigilância Sanitária e Agência de Segurança, Transporte e Trânsito (ASTT) e os profissionais autônomos.

De acordo com o secretário do Desenvolvimento Econômico e Meio Ambiente, Júnior Marzola, as novas medidas são para garantir o funcionamento das feiras e do Mercado Municipal, sem risco à saúde dos comerciantes e dos visitantes diante dos casos suspeitos na cidade e do caso confirmado do coronavírus (covid-19) no Tocantins.

“A decisão do prefeito Ronaldo Dimas, pensando no abastecimento da população e nos comerciantes que dependem dessa renda, foi de por enquanto manter o funcionamento das feiras desde que haja a responsabilidade e o compromisso de todos quanto ao cumprimento das exigências e cuidados necessários”, explicou.

Novas medidas

Entre as exigências do Município para o funcionamento do serviço estão o aumento da distância entre as barracas montadas nas ruas, que passa a ser de dois metros, além da adoção de medidas preventivas como uso de máscaras, álcool em gel e higienização das mãos para manuseio correto dos alimentos.

“No período da tarde desta sexta e sábado, uma equipe formada por representantes dessa comissão estará nos locais das feiras colaborando com a organização das barracas e do trânsito, já que precisaremos estender as barracas para novas ruas por causa da distância maior entre elas”, disse o diretor do Demupe, Nicácio Rodriguez Mourão.

Higienização em foco

As orientações da Vigilância Sanitária do Município é de que os feirantes e comerciantes do mercado reforcem as ações de higiene pessoal.

“Não estamos diante de uma brincadeira, é algo real e precisamos obedecer a todas as recomendações com muita seriedade, estaremos com uma equipe de plantão para ajudar com orientações, mas a maior atitude preventiva vem de cada um”, destacou o coordenador municipal da Vigilância Sanitária, Cláudio Aguiar.

Outras medidas preventivas

Na última quinta-feira, 19, o prefeito Ronaldo Dimas autorizou a aquisição de 1.000 testes rápidos de identificação da covid-19.  Determinou ainda a abertura de licitação para compra de 20 mil cestas básicas para distribuição a pessoas de baixa renda.

Além disso, o decreto publicado ontem determina, entre várias medidas, o fechamento do Parque Cimba, Parque das Águas e de academias, clubes e balneários, proibição do consumo e venda de bebidas alcoólicas em bares e restaurantes, locação de objetos de uso comum, o não-fechamento das ruas na Via Lago nos fins de semana.

Dimas também dispensou do atendimento ao público em órgãos do Município, para que realizem trabalho na modalidade “home office”, os servidores que fazem parte do grupo de risco, como idosos, diabéticos, hipertensos, quem tem insuficiência renal e doenças respiratórias crônicas.

As mulheres grávidas e lactantes também devem realizar suas funções de casa por prazo indeterminado, além dos colaboradores que possuam sintomas de febre baixa, tosse, dor de garganta e coriza.

Fonte: Adriana Santana / Fotos: Marcos Sandes/Ascom

Posts recentes

Categorias

Blog

Share On Linkedin

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Show Buttons
Hide Buttons