Preocupado com o tema da Fome e da Desnutrição, Deputado Tocantinense Célio Moura vai à Cartagena de Índias, na Colômbia

A Agenda 2030 para o Desenvolvimento Sustentável insta os países a redobrar seus esforços para atingir o objetivo que visa “acabar com a fome, alcançar a segurança alimentar e melhorar a nutrição, além de promover a agricultura sustentável” para construir um mundo em que “ninguém é deixado para trás”.

O deputado federal Célio Moura, do PT do Tocantins, é Presidente da Frente Parlamentar Mista de Combate à Fome no Brasil e participará, de 24 a 26 de julho de 2019, da VII Encontro de Planejamento de Frentes Parlamentares Contra a Fome na América Latina e Caribe, em Cartagena de Índias, na Colômbia.

Os novos dados da Organização das Nações Unidas para Agricultura e Alimentação (FAO) revelam que, além dos conflitos, os efeitos das mudanças climáticas estão entre as principais causas do aumento da fome no mundo.Somado a isso, está o fato de que pessoas em condições de vulnerabilidade acham cada vez mais difícil garantir alimentos suficientes que lhes permitam viver com dignidade.

Para Célio Moura o encontro demonstra a enorme preocupação com a Fome crescente no mundo.É importante ressaltar que, nos governos de Lula/Dilma, o conseguiu sair do cruel mapa da Fome. Isso lamentávelmente vem mudando, no pós ruptura democrática, com Temer, e com o governo de Jair Bolsonaro, que de modo inimaginável, inclusive chegou a negar a existência da Fome no território nacional, na semana passada, revelando tanto ignorância quanto irresponsabilidade. Tudo isso amplia nossa responsabilidade.

“É preciso pão para quem tem fome, e fome de justiça para quem tem pão, é nosso lema. Livrar o Brasil da Fome e da Desnutrição é responsabilidade máxima de quem governa, e de todos. Parabéns a FAO, ao companheiro Padre João (PT/MG), presidente da Frente pela Segurança Alimentar da Câmara. Tudo nos une, nada nos separa. Aqui, ninguém solta a mão de ninguém”, afirmou entusiasmado Célio Moura. (Da Ascom)

Posts recentes

Categorias

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *