Decreto nº 365, que autoriza a aquisição, foi publicado no Diário Oficial do Município dessa quarta-feira, 2. Prioridade de atendimento será definida pela Secretaria Municipal da Saúde

O prefeito de Araguaína, Ronaldo Dimas, autorizou a compra das doses da vacina contra a covid-19 necessárias para imunizar os araguainenses. O Decreto nº 365, publicado no Diário Oficial do Município dessa quarta-feira, 2, determina que a Secretaria Municipal de Saúde faça a aquisição do produto em regime de urgência.
 
“Se São Paulo está comprando uma vacina, a gente também pode comprar. Isso vai garantir o funcionamento do comercial e industrial, e dar tranquilidade para todo mundo. A prioridade do uso dela deve ser decidida pelos nossos técnicos da Saúde e divulgado posteriormente. A estimativa é que o custo seja de, no máximo, R$ 10 milhões”, afirmou Dimas.
 
A vacina escolhida para compra é da farmacêutica norte-americana Pfizer e a parceira biotecnológica alemã BioNTech, que anunciaram que a sua vacina para a covid-19 tem 95% de eficácia. Nesta semana, o Reino Unido divulgou ter comprado 40 milhões doses do produto.
 
Segundo informações da Agência Brasil, o Governo Federal segue com acordo com o laboratório AstraZeneca e a Universidade de Oxford. A opção tem taxa média de eficácia de 60% e a expectativa do Governo é de que 130 milhões de pessoas devem ser alcançadas no país até o fim do ano que vem.
 
Gestão eficiente
Além de ter sido a primeira cidade do Tocantins a adquirir os testes rápidos feitos pelo sangue, Araguaína também tomou a iniciativa para a aquisição de kits para coleta de exame PCR, feito com muco do nariz ou boca.
 
Araguaína também foi a primeira cidade do Brasil a tornar obrigatório o uso de máscaras de proteção facial em locais públicos, viabilizando a produção e distribuição de 40 mil unidades do equipamento à população carente, junto com cestas básicas, por meio da Secretaria Municipal Assistência Social.
 
Também foi a única cidade do Tocantins a criar um hospital de campanha contra covid-19 para atender toda população do norte do Estado. Posteriormente, transferindo os leitos para a primeira etapa do prédio próprio do Hospital Municipal Eduardo Medrado, que atualmente funciona como hospital de campanha e unidade de pronto atendimento (UPA) para pessoas com graves sintomas respiratórios.
 
Diariamente, as equipes da Infraestrutura realizam a desinfecção de pontos de ônibus, rodoviária, ruas próximas a hospitais, unidades de saúde e UPA, entre outros locais.

Fonte: Por Marcelo Martin – Foto: Marcos Sandes/Ascom

Posts recentes

Categorias

https://selo144.wordpress.com

By Editor

Webjornalista & blogueiro

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Show Buttons
Hide Buttons