Em almoço com deputados estaduais servido na Assembleia Legislativa do Tocantins (Aleto) nesta quarta-feira, 10, o governador interino do Tocantins, Wanderlei Barbosa (sem partido), manifestou-se sobre o projeto de concessão do Parque Estadual do Jalapão.  

“Não darei prosseguimento ao projeto sem partirmos para o convencimento da sociedade”, disse Wanderlei, para quem, sem mencionar o governo anterior, “faltou comunicação”. O governador lamentou o desgaste à época de governistas e opositores, em razão de um projeto que, para ele, embora controverso, seja positivo.  

Wanderlei disse ter visitado outros parques já concedidos no sul do país, com vistas a conhecer empreendimentos semelhantes. “Dos parques mais famosos do Brasil, o Jalapão é um dos menos visitados. Recebe apenas 40 mil pessoas ao ano. Parques menores recebem 200 mil pessoas por ano”, relatou.  

“Nós temos o potencial. Só precisamos ter respeito ao meio ambiente, sem deixar de mostrar às comunidades locais que a concessão vai trazer desenvolvimento”, assinalou o governador.  

Orçamento  

As prioridades do orçamento público também foram assunto do discurso do governador. De acordo com Wanderlei, leis orçamentárias como a LDO, que tramita na Assembleia, não podem ser votadas sem uma rediscussão com os parlamentares sobre o que é o mais importante.  

Deputados  

O almoço começou com um discurso do presidente da Casa, deputado Antonio Andrade (PSL), que ressaltou o caráter institucional da ocasião e seu propósito de trabalhar em parceria com o chefe do Executivo a fim de levar benefícios à população.  

Então o deputado Elenil da Penha (MDB) pediu a palavra e mencionou ao governador o problema da insuficiência de pessoal na Polícia Militar, bem como dos sistemas prisional e socioeducativo.  

Líder do Governo, o deputado Ivory de Lira (PCdoB) abordou a situação de milhares de pessoas que esperam na fila das cirurgias eletivas. Valderez Castelo Branco (PP), por sua vez, requereu a Wanderlei que a pandemia de Covid-19 não seja considerada erradicada, e que o Governo mantenha a vigilância.  

Os requerimentos orais também incluíram o pedido do petista Zé Roberto, que discorreu sobre parcelas da população do Estado que vivem com menos de um salário mínimo, sem moradia ou passam fome.

Fonte: Glauber Barros / Ascom/Aleto

Imagem capa: A reunião aconteceu na tarde desta quarta-feira, 10

Posts mais recentes

Categorias

https://selo144.wordpress.com

Aciara Agronegócio AL-TO Araguaina Araguaína-TO. Bolsonaro Brasil Campanha Cerrado Cidadania CPT Cultura Câmara de Araguaína-TO. Célio Moura Célio Moura 1303 Célio Moura PT?TO Democracia Dep. fed. Célio Moura direitos humanos DPE-TO eleições Fieto-TO indígênas Lula Livre Meio ambiente Meio ambiente Tocantins MPE-TO. Naturatins palmas Paulo Mourão 131 política Prefeito WR/Araguaína Prefeitura de Araguaína PT PT Tocantins Seminário Sesc-TO Sisepe-TO. Sustentabilidade Sáude TO. Tocantins Turismo Unitpac Via Lago

By Editor

Webjornalista & blogueiro

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Show Buttons
Hide Buttons