Após gerir a Assistência Social, a engenheira ambiental pela UFT assume missão de modernizar e melhorar serviços, incentivar o turismo e atrair investidores

A engenheira ambiental Fernanda Ribeiro, 35 anos, foi a escolhida pelo prefeito de Araguaína, Wagner Rodrigues, para ser a nova secretária do Desenvolvimento Econômico e Meio Ambiente, pasta na qual já havia sido superintendente em 2016. A quinta personagem da série “Conhecendo a gestão”, que tem objetivo de aproximar a população dos gestores municipais, falou sobre as missões que terá durante a gestão.
 
“Araguaína atingiu um potencial turístico enorme, que atrai empresas, gera empregos mesmo com a pandemia e fez obras inimagináveis para a população. A gente precisa continuar cumprindo o planejamento para que daqui a 10 ou 15 anos possa ser a capital do Matopiba”, afirmou a secretária.
 
Fernanda é natural de Goiânia (GO) e veio para o Tocantins estudar na Universidade Federal do Tocantins (UFT), em 2003, quando houve a federalização da instituição de ensino superior, e se formou em 2007. A mudança de estado foi devido à UFT ser pioneira no curso de engenharia ambiental e destaque nacional na área.
 
Depois de formada, foi gerente de Água e Esgoto na Secretaria Estadual das Cidades, entre 2011 e 2014, quando organizou recursos que são aplicados até hoje em obras públicas. Em 2015, passou à iniciativa privada, fiscalizando a recuperação de mais de 600 km de asfalto da BR-153.
 
Em abril de 2017, Fernanda assumiu a Secretaria Municipal da Assistência Social, Trabalho e Habitação e foi responsável pelo atendimento social durante o primeiro ano da pandemia da covid-19, também forneceu capacitação profissional para milhares de pessoas e ainda entregou 1.476 casas em residenciais planejados para araguainenses de baixa renda.
 
Menos burocracia
Um dos objetivos da nova secretária do Meio Ambiente é facilitar o atendimento aos contribuintes. “Eu me adapto bem aos trabalhos burocráticos e percebi que precisamos modernizar o protocolo de licenciamento, para que ele seja emitido de maneira mais simples”, informou Fernanda.
 
Monitoramento ambiental
Outro ponto que pretende atuar firmemente é no combate às queimadas, criando dispositivos de monitoramento e investindo no programa de educação ambiental. “Nós recebemos muitas denúncias durante o período de seca. Precisamos criar parcerias com a população e quem sabe usar um monitoramento por satélite em tempo real, para identificar a origem dos focos e punir as pessoas que fazem esse desserviço”, afirmou a secretária.
 
Turismo é investimento
Para Fernanda, Araguaína evoluiu para chegar em um momento de modernização da estrutura do Município e o turismo precisa ser melhor explorado. “Estamos reativando o Conselho Municipal de Turismo e vamos fazer um inventário das nossas potencialidades a nível regional, como as cachoeiras. Já temos o turismo de negócios e precisamos aproveitar o turismo de lazer e esporte. Aqui estamos recuperando o Lago Azul e hoje temos centros esportivos para canoagem, kart, triathlon e muito mais”, ressaltou.


“Eu me adapto bem aos trabalhos burocráticos e percebi que precisamos modernizar o protocolo de licenciamento, para que ele seja emitido de maneira mais simples”, informou Fernanda

Fonte:Marcelo Martin – Foto: Marcos Sandes/Ascom

Posts recentes

Categorias

https://selo144.wordpress.com

Instagram @rybalima

By Editor

Webjornalista & blogueiro

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Show Buttons
Hide Buttons